Close

Banner promo haut de page

Terminais de autosserviço oferecem uma recepção rápida em exposições

Conte-nos sobre o seu projeto

Contato
Veja todos os estudos de caso
Evolis success story logo Leni

O desafio é reduzir o tempo de espera em exposições

 

O sucesso de um evento profissional depende da qualidade do marketing para visitantes. Os organizadores de conferências e feiras comerciais precisam de soluções eficientes para:

  • administrar o registro de visitantes controle de acesso
  • emissão de crachás

 

A solução: terminais de autosserviço

 

Evolis Kiosk KC200 card printer
 

Comentários constantes de clientes que desejam melhorar a administração do fluxo de visitantes e o alto custo de funcionários temporários levou a equipe LENI a considerar uma solução de terminais de autosserviço.

Com a colaboração de K2Corp, fabricante francês de terminais interativos, a LENI propôs essa nova solução para todos seus clientes em 2016. Hoje, a empresa possui 10 terminais independentes. Eles são regularmente instalados na entrada de feiras comerciais na França.

Dependendo das especificações do cliente, o terminal pode incluir:

  • um ponto de pagamento
  • um leitor RFID
  • um leitor de código de barras ou código QR.

Além disso, todos os terminais incluem um módulo de impressão de cartões de plástico Evolis KC200B capaz de criar crachás diferentes de acordo com o perfil do visitante.

 

Sample cards of Leni Badges with Evolis printers

O resultado: produção independente de crachás em exposições

 

Os visitantes podem escolher:

  • pagar a entrada na recepção e ter seus crachás impressos por um atendente
  • executar todo o processo de forma independente em apenas alguns segundos no terminal de autosserviço.

Especializando-se na administração de entrada, a empresa francesa LENI teve grande êxito com os terminais de autosserviço que reduzem o tempo de espera. Mais de 35 mil crachás foram emitidos pela feira comercial Première Vision em 2016, em Paris, um evento internacional para profissionais de moda.

 

 

Compartilhe este estudo de caso