Close

Banner promo haut de page

Carteiras de motorista personalizadas de PVC

Conte-nos sobre o seu projeto

Contato
Veja todos os estudos de caso
Logo-GOVERNMENT-of-INDIA-300x192
 

Desafio

Atualizar a carteira de motorista foi um detalhe importante na política de segurança rodoviária iniciada pelas autoridades indianas há alguns anos. Seguindo o exemplo de outros 11 estados, Uttar Pradesh, o estado mais populoso da Índia (com mais de 200 milhões de habitantes) decidiu recentemente fornecer carteiras de motorista no formato de um cartão bancário, considerando que o suporte é confiável, seguro e adequado para a rápida recuperação de perfis do motorista.

 

 

 


primacy-card-printer-front
Primacy, The fast and versatile card printer

Solução

As Soluções Evolis foram escolhidas para produzir essas carteiras em smartcard. Para este projeto, a Rajpurohit Cardtec, uma distribuidora da Evolis no mercado indiano, trabalhou em parceria com a M-Tech Innovations, responsável ​​pela integração. Mais de 250 impressoras Primacy foram implantadas em 2013 para imprimir mais de 10 milhões de carteiras ao longo dos próximos 5 anos. 

 

 

 

 


Card-Indian-driving-license-300X192
 

Resultado

O projeto de Uttar Pradesh confirmou a confiança depositada nas soluções Evolis pelas administrações indianas e fortaleceu a penetração das impressoras Evolis no mercado de personalização de carteiras de motorista. 

"Tem havido uma verdadeira confiança nas impressoras Evolis na Índia há vários anos. A Primacy foi, portanto, uma escolha bastante rápida. A Primacy apresenta várias vantagens. Ela se destaca devido à confiabilidade de sua impressão e ao fato de que garante um resultado profissional", disse Jagdish Rajpurohit, Gerente da Evolis Índia.

De acordo com nossos cálculos, a Evolis tem 80% da quota de mercado de impressão de identidades na Índia. Desde 2001, as impressoras Dualys e Pebble têm sido usadas ​​para personalizar milhões de carteiras de habilitação, particularmente em Punjab, Delhi, Jharkhand, Madhya Pradesh, Goa e Karnataka. 

Compartilhe este estudo de caso